jun 182018
 

De tempos em tempos surgem ferramentas de apoio que redefinem suas categorias. Foi assim com o Enterprise Architect no auge da modelagem UML, bem como com o Jira, que progressivamente vem contribuindo para a ampla adoção da cultura ágil e estendendo sua utilização para muito além do desenvolvimento de software; se voltarmos ainda mais no passado, cabem os exemplos do MS-Project – que redefiniu a forma como o mundo registrava seus cronogramas – e do Erwin, que agregou recursos poderosos para atividades de Modelagem de Dados.

Pessoalmente e em nome da OAT, é muito gratificante constatar que as “nossas apostas” rendem bons feedbacks dos nossos clientes; justamente por isso temos o compromisso de continuamente olhar para o mercado, descobrindo e avaliando alternativas que ofereçam o maior valor agregado possível, e é justamente neste contexto que surge a ferramenta Lucidchart, sobre a qual falarei logo adiante.

Continue reading »

mai 232014
 

O Enterprise Architect é uma ferramenta de modelagem com muitas teclas de atalho e diversas funções podem ser facilmente executadas a partir do teclado.

Que tal então ganhar produtividade com este exclusivo cartão com instruções de atalhos e acesso rápido do Enterprise Architect ?

EA-atalhos

Clique aqui para salvar/fazer o download, em formato PDF, e deixe o guia de atalhos sempre a mão!

dez 202013
 
Essa é uma frase muito repetida ultimamente, principalmente em meio a conversas sobre metodologias ágeis x formais, ou sobre abordagens de levantamento e modelagem de sistemas;  justamente por ser uma frase tão repetida e pelo fato do RUP (Rational Unified Process) ser tão conhecido e utilizado, valem algumas reflexões.
dez 182013
 
Já não é de hoje que a área de TI tenta superar suas deficiências com soluções “mágicas”.
Considerando que a documentação dos sistemas em tempo de projeto/modelagem é quase sempre negligenciada, mas que mesmo assim os sistemas são implantados(!), a “retrodocumentação” é muitas vezes necessária, principalmente quando os sistemas em questão são críticos para a empresa (o que leva à reflexão constante dos motivos pelos quais o sistema foi implantado sem documentação…mas isso é conversa pra outro post). Continue reading »